SIGESP

Home Concessões Públicas Novos programas do Cadastro Único: Veja como fazer para ser beneficiado

Novos programas do Cadastro Único: Veja como fazer para ser beneficiado

by Portal SIGESP

Novos programas do Cadastro Único: Veja como fazer para ser beneficiado Programas como Auxílio Brasil, Tarifa Social de Luz e Auxílio Gás utilizam as informações do cadastro para realizar pagamentos.

O Cadastro Único (CadÚnico) é um conjunto de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza.

Essas informações são utilizadas pelo Governo Federal, pelos Estados e pelos municípios para implementação de políticas públicas capazes de promover a melhoria da vida dessas famílias.

Diversos programas sociais utilizam os dados do CadÚnico para pagar seus benefícios.

Os principais são:

Programa Auxílio Brasil;

Auxílio Gás

Programa Tarifa Social de Energia Elétrica;

Isenção de Taxas em Concursos Públicos;

PUBLICIDADE

ID Jovem;

Carteira do Idoso;

Programa Casa Verde e Amarela;

Programa Bolsa Verde

Desde março de 2022 é possível fazer um pré-cadastro para inscrição no CadÚnico. Essa etapa não é obrigatória, mas serve para agilizar o serviço. Se quiser, o cidadão pode se inscrever diretamente no Cras.

Pré-Cadastro

Caso o cidadão ainda não esteja cadastrado no Cadastro Único, ele poderá fazer um Pré-Cadastro por meio do aplicativo do Cadastro Único ou na versão web.

O Pré-Cadastro permite que o cidadão já informe dados importantes para o seu cadastro. Após enviar o Pré-Cadastro, o usuário tem 120 dias para comparecer a um Posto de Atendimento do Cadastro Único para apresentar os documentos de identificação obrigatórios das pessoas da família e complementar outros que sejam essenciais. A apresentação de documentos e a complementação de informações é necessária para que o cadastro seja concluído e o cidadão possa ter direito a solicitar benefícios sociais.

No posto de atendimento municipal, a equipe do Cadastro Único irá coletar as demais informações referentes ao domicílio, família, escolaridade, trabalho e remuneração. Para saber onde estão os Postos de Atendimento do Cadastro Único da sua cidade você pode consultar o aplicativo ou clicar neste link para encontrar o CRAS mais próximo.

Quem pode se inscrever no CadÚnico?

Podem se inscrever no Cadastro Único as famílias que:

Possuem renda mensal por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 606);

Que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal ​tota​l (R$ 3.636);

Possuem renda acima desse valor, mas que estejam vinculadas ou querendo algum programa ou benefício que utilize o Cadastro Único em suas concessões.

Quem deve fazer o cadastro?

Para que a família possa ser cadastrada, é importante:

Ter uma pessoa responsável pela família para responder às perguntas do cadastro. Essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos.

Para o responsável pela família, de preferência uma mulher, é necessário o CPF ou Título de Eleitor.

Exceção: no caso de responsável por famílias indígenas e quilombolas, pode ser apresentado qualquer um dos documentos abaixo. Não precisa ser o CPF ou o Título de Eleitor.

Apresentar pelo menos um documento de todas as pessoas da família:

– Certidão de Nascimento;

– Certidão de Casamento;

– CPF;

– Carteira de Identidade (RG);

– Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);

– Carteira de Trabalho; ou

– Título de Eleitor.

Levar um comprovante de endereço, que pode ser conta de água ou luz. Não é obrigatório apresentar, mas ajuda no preenchimento do endereço.

Dados devem ser atualizados

Após o cadastramento da família, é importante manter os dados sempre atualizados.

Sempre que mudar algo na família, como nascimento de um filho, mudança de casa ou de trabalho ou quando alguém deixar de morar na residência, o responsável familiar deve procurar o CRAS e efetuar a atualização dos dados da família.​ Fonte: R7

Related Posts